O que deve ser considerado em um projeto de automação?

Existe uma enorme diferença entre um gadget, do tipo faça você mesmo, e um verdadeiro sistema de automação. Muitos usuários tentam soluções de baixo custo, hoje encontradas em vários lojas online, mas o fato é que encontrar a melhor alternativa para sua casa exige tempo e pesquisa, além de uma boa assessoria técnica.

O desafio esta em montar um sistema que atenda as demandas da casa e da família hoje, mas também no futuro. Os projetos que trazem mais sofisticação são aqueles pensados de acordo com as rotinas da casa, considerando conforto, segurança e economia de energia. Para chegar a isso, existem alguns pontos fundamentais:

– Interoperabilidade: capacidade de integrar aparelhos e recursos diversos para que funcionem como uma coisa só.

– Acesso Remoto: controlar os recursos de uma automação remotamente.

– Capacidade de expansão: como a tecnologia continua evoluindo, é fundamental que um sistema de automação possa ser expandido aos poucos.

– Atualizações: é fundamental ter a certeza que seu sistema será atualizado regularmente, sem travamentos ou chaves que bloqueiam o sistema.

– Interfaces: verificar se a marca escolhida oferece boas opções de acionar os equipamentos da casa, como por exemplo: telas touch, painel na parede ou botões que desligam.

– Teste do Tempo: escolha um sistema que já tenha sido testado e aprovado.

– Redes de Revendas: pode-se adquirir um excelente equipamento, mas para valer o investimento é necessário contar com profissionais treinados neste tipo de negócio.

– Gerenciamento de energia: a automação pode, sem dúvida contribuir para reduzir o consumo e o desperdício, verifique se o sistema escolhido tem estes benefícios.

– Formas de proteção: toda a automação deve ter um backup apropriado, que proteja os equipamentos em qualquer situação.

– Customização: o sistema é quem trabalha para você e não o contrário. Um sistema de automação só traz benefícios quando se adapta ao estilo de vida dos usuários.

 

Deixe uma resposta